Escolha uma Página

Quem quer ser um Projetista?

Minha experiência profissional nas áreas de projeto mecânico e automação

Projetista

Projetista é um termo muito amplo e refere-se desde o profissional  que projeta móveis até aquele que projeta aviões e navios, então, antes de prosseguir, preciso dizer que esse texto foi baseado na minha experiência profissional que abrange as áreas de projeto mecânico e de automação.

Definitivamente:

Este é um conteúdo que eu mesmo gostaria de ter lido, não só no início, mas em muitos momentos que me senti perdido.

Este é um resumo dos meus passos que me levaram ao topo da minha carreira e atuar em projetos em diversos países.

Quer aprender? Segue a leitura…

Índice

A Carreira de Projetista

A carreira de projetista

A história de um jovem, que teve uma infância difícil e que se agarra a uma oportunidade de ficar milionário e realizar algo grande é sem dúvida fascinante.

No filme, “Quem quer ser um milionário” a história de vida de Jamal, um garoto pobre indiano, que vê em um programa de televisão o vislumbre de ganhar muito dinheiro e poder reencontrar a sua amada em muito se compara a carreira de Projetista aqui no Brasil.

Mas, deixando toda a fantasia do filme de lado…

A carreira de Projetista começa bem difícil.

Principalmente pela falta de bons cursos e informações técnicas na nossa língua.

Até o meio da década de 90, várias escolas técnicas formavam verdadeiros artistas quando o assunto era Projetos Mecânicos.

Escolas como o SENAI, Pro-tec e FATEC (que eu tive o prazer de estudar) entregavam ao mercado, profissionais com o verdadeiro embasamento necessário para iniciar na carreira.

Com o passar dos anos, essas escolas perderam o seu brilho e se destacar no mercado está cada vez mais difícil.

Então afinal, o que é preciso para ser um Projetista de Sucesso?

Assim como o personagem Jamal, do filme que comentei a pouco, para ser um projetista de sucesso você tem de desejar muito alguma coisa.

Jamal queria o dinheiro para reencontrar a sua amada.

Já o futuro projetista deve sonhar em desenvolver coisas novas, de inventar, a vontade de criar deve estar enraizado em suas entranhas.

Então se pensou que se a comparação com o filme seria a vontade de ganhar muito dinheiro, devo dizer que essa motivação não vai ajudar muito.

Quanto Ganha o Projetista e o que ele faz?

Quanto ganha um Projetista

A começar pela 💰💰 a profissão de Projetista pode ser muito bem remunerada.

Como mostra a pesquisa realizada pelo site Glassdor o salário de um Projetista Mecânico Senior pode chegar aos R$11.000,00.🤑

Até meados da década de 90, as funções dentro dos departamentos de engenharia eram muito bem definidas.

A carreira normalmente tinha início como desenhista e com o passar dos anos e ganho de experiência  acabava se tornando Projetista e seguindo depois para engenheiro ou mesmo calculista.

ok, ok, existia algumas variantes, mas basicamente era isso, não seja chato…

Com a popularização dos Softwares 2D (principalmente o Autocad), apareceram os Desenhistas CADistas, que basicamente eram desenhistas com conhecimento em algum software.

Assim, a primeira variante do desenhista, que era o desenhista copista, deixou de existir.

Esse profissional era responsável por pegar os desenhos e criar cópias a mão, com os softwares o trabalho se resumia em uma simples Ctrl C / Crtl V.

Com isso, os desenhistas que até então eram vistos como verdadeiros artistas com seus desenhos de linhas monocromáticos, rapidamente perderam o seu espaço, agora desenhos eram rapidamente criados, copiados, alterados e reaproveitados.

Não era mais necessário ser um artista, mas ainda assim tinha seu glamour.

Segue o fio da história…

Iniciado os anos 2000, veio a onda dos softwares CAD 3D (já existiam, mas extremamente caros e complexos, assim não tão usados em toda parte).

O projeto então saía do plano e dava espaço para uma visão em três dimensões.

Além de permitir a verificação de interferência permitindo a montagem virtual de componentes, esses programas também geram, quase como mágica, todas as linhas para criação do detalhamento 2D.

O profissional mesmo não tendo um grande dom de visão espacial e conhecimento de desenho técnico, era capaz de gerar um detalhamento seguindo padrões de desenho.

E assim, o projetista já não precisava mais do apoio de um desenhista, ele mesmo já era capaz de gerar os seus desenhos sem que isso lhe tomasse tanto tempo de projeto.

As empresas para reduzir custos, reduziram a oferta de trabalho para desenhistas já que agora um único profissional conseguia dar conta dos dois trabalhos.

É levar dois pagando preço de um, freguesia!!!!

Nessa época houve também a popularização do famigerado desenhista projetista.

Esse profissional surge para resolver dois problemas:

Sendo o primeiro uma questão trabalhista, como anteriormente eram duas profissões bem distintas, se o profissional precisa executar a função de dois, seria necessária a equiparação salarial de ambos.

Assim criando um novo profissional que já possua em sua descrição as duas funções, esse problema deixaria de existir.

Imagine aqui o barulho da caixa registradora  das empresas 💲💲.

Até esse ponto, muitas das evoluções tecnológicas reduziram os grandes salários e também a demanda por profissionais dessa área, além de permitir que profissionais não tão gabaritados entrassem no ramo, reduzindo ainda mais os salários 😔.

Por outro lado, os verdadeiros profissionais que se dedicaram em aprender com profundidade as novas ferramentas sem deixar de lado a essência da profissão, ou seja, conhecendo desenho técnico combinado com forte base matemática, física e de mecânica, continuaram tendo destaque e com salários elevados 💰🔝

Inclusive, hoje em dia, aspirantes a projetistas que só conhecem a ferramenta CAD tendem a ter baixos salários, enquanto os que não conhecem nem entrevista conseguem fazer.

Ta seguindo o fio da história? Então continue…

Para o lado de quem contrata, os profissionais que conheciam as novas ferramentas, dava a falsa impressão de que eram super adequados para a função, o que logo se mostrou que não era o caso.

Com isso, as empresas começaram exigir curso superior para candidatos a vagas de desenhista projetista, ou ainda como analista de projetos

Analista nããããão!!

Na minha visão esse foi um verdadeiro desastre para a categoria, tanto para quem trabalha com projetos quanto para quem contrata.

A indústria brasileira está extremamente carente de bons projetistas de nível técnico e acabam buscando engenheiros para essa função, pagando baixos salários para profissionais de nível superior.

O que desestimula alguém querer investir anos estudando engenharia ao mesmo tempo que os técnicos ficam sem espaço para essa função.

Contei toda essa história para agora perguntar…

Quer realmente ser um projetista?

Bem, eu quero, eu nasci para isso!

E se você, assim como eu, também quer, então continue lendo que agora que a história fica legal de verdade 😄

Como e, Porque me Tornei um Projetista

Como e Porque me tornei um Projetista

E se você chegou até aqui, não desistiu no meio da leitura, é porque você assim como eu, tem o desejo de ser aquele que “cria as coisas” e isso é do c#$%@!

Eu tenho orgulho em dizer que hoje eu faço o que amo e sou muito bem remunerado para isso, e se já um leitor do Clube do Projetista, sabe que eu nem sou formado em engenharia 😱😱.

Então para você que manteve até aqui, eu quero te dar um presente, compartilhar porque eu sou muito bem pago para trabalhar com o que eu amo.

Todo mercado vive em ondas e não é diferente nessa área.

Houve quem aproveitou a popularização dos cadistas, seja 2D ou 3D, saiu na frente e conseguiu bons salários quando poucos conheciam as ferramentas.

Eu tive a minha chance em 2003, estudando a fundo o Solidworks Simulation quando praticamente ninguém conhecia no Brasil.

Fui cada vez mais me especializando na ferramenta, aprendendo todos os módulos, buscando cada apostila disponível na internet, fosse em qual língua estivesse disponível.

Isso me deu uma grande vantagem competitiva.

Por isso a primeira dica é…

Como se tornar um projetista

Quer ser projetista?

Então busque as ferramentas CAD mais utilizadas na sua região e estude tudo sobre ela, afinal essa será uma das suas principais ferramentas de trabalho.

💡 Dica: Neste exato momento o assunto em alta é o Fusion 360. Não sabe o qué? Então você está atrasado.

Mas já adianto que essa não será a sua vantagem, essa onda já passou.

Hoje em dia, qualquer um que dedique algumas horas na internet encontrará inúmeros tutoriais no YouTube.

 Mas conhecer a ferramenta é o primeiro passo para uma entrevista.

Os Próximos passos

Passos para se tornar um projetista

Não esqueça das bases matemáticas, não haverá um dia que não irá utilizá-la.

E não estou falando de complexas derivadas e integrais, mas sim o necessário para trabalhar com física clássica (aquela desenvolvida pelo Niwtão).

Falando em física, ela será a base para todo o resto, velocidade, aceleração, toque, força, momento, tudo, tudo da física newtoniana.

É incrível pensar na quantidade de profissionais que trabalham com projetos e não sabem o básico de física.

Ter pleno conhecimento te ajudará a resolver os problemas de projetos mecânicos.

Bom! Tendo a base matemática e física, é hora de mergulhar no mundo da Resistência dos Materiais (ou Mecânica dos Sólidos, que é a gourmetização do RESMAT).

Tensão, deformação, estricção, von Misses, Tresca, estado duplo de tensão, estado triplo de tensão e fadiga são alguns dos termos que não só devem fazer parte do seu vocabulário, mas também serem entendidos com profundidade e não apenas como conceito.

Pegue agora um lápis, papel e calculadora e calcule qual a tensão gerada no ponto da estrutura abaixo

Conseguiu resolver?

Parabéns, você faz parte de uma pequena parcela de profissionais da área.

Não sabe por onde começar?

Bem! então vai ter de estudar para alcançar o seu diferencial.

E esse é um problema simples, imagine em estruturas complexas, como você vai resolver?

Neste artigo 20 LIVROS DE PROJETOS MECÂNICOS DE CABECEIRA eu indico livros que tratam de Resistência dos Materiais

Escalando seus Conhecimentos

O próximo passo é conhecer Elementos de Máquinas.

Porém, é um assunto tão vasto que é difícil comentar, mas o básico é obrigatório, como saber dimensionar um parafuso, vida de rolamento, engrenagem, eixos e chaveta.

No mesmo artigo do link acima você encontrará ótimas literaturas recomendadas.

Assim como conhecer elementos de máquinas, o conhecimento de cálculo de estruturas metálicas é importante.

Esse conhecimento não apenas traz toda uma área de atuação bem como ajuda no entendimento de geometria espacial.

Todos esses passos são o básicos de qualquer projetista de máquinas mas mesmo assim já vai dar uma grande vantagem sobre a maioria dos profissionais.

Porém lembra que comentei sobre essa área acontecer em ondas?

Quando e Qual é a Próxima Onda?

Qual a próxima onda em projetos

Estamos nesse exato momento vivendo uma nova onda de popularização. 🐣🐣

Quando os programas CAD 3D estouraram com Solidworks, Solid Edge, Inventor e Pro-E, já existiam outros softwares 3D no mercado, porém muito restrito e caros, como o caso do Catia onde apenas grandes corporações o possuíam.

No momento há uma onda muito similar, acontecendo com a popularização de soluções para Simulação baseada em Elementos Finitos.

Até a alguns anos, falar de elementos finitos era falar de Ansys, MSC NAstran, Algor, Abaqus.

Todos excelentes softwares, porém, de um custo proibitivo para a maioria das empresas.

Foi assim dado espaço para a nova onda onde as mesmas empresas que popularizaram os softwares CAD 3D com soluções mais simples de serem utilizadas e, principalmente, muito mais baratas incorporassem a suas soluções CAD módulos de simulação e cálculo estrutural baseados em elementos finitos.

Essa não é exatamente uma novidade.

Essas empresas disponibilizam a muitos anos essas soluções, porém somente agora elas estão se tornando populares.

E, principalmente, empresas estão entendendo a grande vantagem competitiva que essas soluções podem trazer, seja do ponto de vista econômico, onde evita erros e reduz a quantidade de protótipos como também reduzem o tempo de lançamento de um novo produto no mercado.

Assim como ocorreu com a redução da necessidade de ter um desenhista, as soluções de Elementos Finitas integradas ao Software CAD estão reduzindo a necessidade de Engenheiros Calculista e especialistas em simulação.

Está cada vez mais nas mãos do Projetista, seja ele de nível técnico ou superior, é um profissional que resolve tudo.

E assim como ocorreu com os desenhistas, onde em princípio parecia que o profissional não precisava conhecer a fundo desenho técnico, mas que logo veio por terra essa ideia, está também ocorrendo com os projetistas que estão iniciando a utilizar ferramentas de simulação CAE.

O profissional, mesmo que um grande conhecedor da ferramenta CAD e CAE, ainda assim, não poderá de jeito maneira abrir mão de toda a teoria e embasamento técnico das áreas de projeto mecânico.

Muito já se popularizou, mas ainda há um espaço muito maior para expandir no uso de ferramentas CAE.

A demanda por esse profissional não para de crescer e esse será o grande diferencial para os próximos anos.

Daqui a um tempo, assim como ocorreu com as ferramentas CAD, será algo obrigatório, cabe a você querer aproveitar essa nova onda ou esperar pela próxima revolução do projetista.

Agora é com você

Em qual fase você se encontra neste momento?

  • Estudando o Software CAD
  • Aprofundando em Resistência dos Materiais e Fenômenos físicos
  • Ou Metendo a cara nos livros para se aperfeiçoar em Simulação Computacional?

Deixe seu comentário logo abaixo

Quem quer ser um Projetista? (Minha experiência profissional nas áreas de projeto mecânico e automação) 1

Fabrício Leinat

Fundador do Clube do Projetista

Projetista e Gerente de Projetos, atuou em projetos na Alemanha, Irlanda, Itália e nos Estados Unidos. Especialista em Simulação Numérica, Cálculo Estrutural e Otimização de Projetos, atua com os softwares Ansys, Matlab, Kissoft, Mathcad, SolidWorks, SolidWorks Simulation, SolidWorks Flow Simulation, Mode Frontier, Creo Parametric, Autocad e Scilab.

Share This